Aumento das Chamadas na Linha de Apoio Emocional em 2020: pandemia, solidão, saudade e ansiedade

O número de chamadas da Linha de Apoio Emocional tem vindo a aumentar, ano após ano. 2020 trouxe consigo duas novidades importantes: pela primeira vez, desde a nossa existência, superamos as 4000 chamadas (um aumento de 8% relativamente a 2019). A segunda novidade é que, mesmo trabalhando em contexto extraordinário, tentamos dar resposta às necessidades trazidas pela Pandemia COVID19.

Reinventando-nos face a situações desconhecidas e desafiantes num dos momentos mais difíceis na história da humanidade. Cuidamos da saúde emocional de todos aqueles que recorreram a nós e só conseguimos fazê-lo graças ao esforço dos nossos voluntários que, em virtude de muitas dificuldades e contratempos, conseguiram manter a Linha de Apoio a funcionar em todos os momentos e, estar junto de quem necessitou nestes dias tão insertos.

Nesta fase crucial, o apoio da Câmara Municipal do Porto foi fundamental. Agradecemos de coração à Fraternidade dos Capuchinhos do Porto que generosamente nos cederam as novas instalações para desenvolvermos o nosso trabalho. E, como não poderia deixar de ser, a todos os/as associados/as que com as suas contribuições económicas nos apoiaram num ano tão difícil para todos.

Do total de chamadas recebidas em 2020, destacamos as seguintes incidências: 70% das chamadas são do género feminino e 30% do género masculino. A idade habitual dos participantes está entre os 45 e 80 anos. No que se refere às problemáticas abordadas, concluímos que, neste ano atípico de pandemia, a solidão e ansiedade foram mais frequentes (60% das chamadas). Acreditamos que as situações de insegurança e incerteza vivenciadas na pandemia, associadas aos momentos de lockdown e confinamento obrigatório, estão na base dos problemas. O facto de não existirem respostas para nos ajudar a lidar com esta nova realidade (ter de ficar em casa) potenciou o seu crescimento.

Mais do que nunca, serviços de apoio/ajuda como o nosso são cada vez mais necessários. Facilitar o processo de escuta e o acompanhamento em situações onde é difícil encontrar uma voz amiga que esteja presente na vida das pessoas em situação de solidão é, nos dias que correm, uma dificuldade. Note-se que os meses onde existe um número mais elevado de chamadas coincide com os períodos mais duros do confinamento (Março, Abril, Maio, Novembro e Dezembro). O mês de Dezembro ocupa o primeiro lugar da tabela (413 chamadas), coincidindo com a época natalícia.

Os dados aqui expostos encorajam-nos a seguir em frente e fazem-nos acreditar que, uma Associação como a nossa, é cada vez mais necessária nos dias que se aproximam. A era pós-covid vai trazer novos desafios no que se refere à promoção da saúde emocional. A VOADES sente-se preparada para fazer frente a esta nova era, novos projectos serão implementados e novos serviços serão criados.

Para seguirmos em frente necessitamos do apoio dos/as voluntários/as, benfeitores/as e amigos/as. Necessitamos, sobretudo, de pessoas altruístas e generosas que estejam dispostas a fazer o acompanhamento de pessoas em situação de solidão.

Contamos consigo para nos dar uma mãozinha e seguir, ao nosso lado, nesta caminhada!

Até breve!

Decida ser feliz!


-

Recent Posts
Featured Posts
Follow Us
Search By Tags
Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square