A dependência afetiva

A dependência emocional é um estado psicológico que se manifesta nas relações sociais. Essas relações caracterizam-se por ser instáveis, destrutivas e marcadas por um forte desequilíbrio, onde o dependente se submete e idealiza o outro. Neste texto debruçar-nos-emos sobre a dependência emocional em casal.

Para a pessoa dependente, esta situação afeta negativamente a sua autoestima e a sua saúde física e mental. Mas, apesar do desconforto e sofrimento que a relação lhe causa, sente-se incapaz de terminar o relacionamento.

Quais são as características de uma pessoa dependente?

  • Baixa autoestima

  • Medo da solidão

  • Estado de ânimo disfórico (pensamentos e sentimentos negativos)

  • Coloca o seu parceiro sobre todas as coisas

  • Escolhe frequentemente parceiros egoístas, pretensiosos e hostis

  • Necessidade de contacto contínuo com o parceiro

  • Abnegação (renúncia a si mesmo com o objetivo de agradar)

  • Pretende exclusividade

  • Necessidade de agradar (preocupado com a crítica ou rejeição)

  • Défice de competências sociais (baixa assertividade)

  • Ocupa um papel inferior na relação (às vezes sucede o contrário) A dependência emocional torna-se um problema quando a pessoa procura preencher o vazio da sua vida com o seu parceiro ou com vários parceiros sucessivos; quando deixa de ter objetivos e concentra-se única e exclusivamente na relação.

A dependência emocional assume várias designações de acordo com a literatura científica e de auto-ajuda (apego emocional, dependência de amor, dependência sentimental ou afetiva, distúrbio de personalidade dependente, ...). Mas, mais do que a respetiva nomenclatura, o que nos interessa é a forma como suprimir ou atenuar a dependência emocional. Se o que pretende é evitá-la e não chegar ao extremo descrito anteriormente, Antoni Martínez proporciona-nos três chaves no seu blogue "Psicologia Positiva".

Eis as chaves para superar a dependência emocional:

  • Reconhecer o problema para melhorar a sua qualidade de vida

  • Fazer uma lista das coisas que o prejudicaram ou fez pelo seu parceiro (tomará consciência do sofrimento a que esteve exposto)

  • Aumentar a sua autoestima

  • Aprender a ficar sozinho

  • Potenciar a sua autonomia

  • Não negligenciar os seus amigos, relações de amizade

  • Tomar as suas próprias decisões

Fonte: desQbre – Psicologia y Formación

Recent Posts
Featured Posts
Follow Us
Search By Tags
Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 VOADES - Vozes Amigas de Esperança Portugal

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus
  • Blogger Limpa